Mulheres e homens são vítimas de agressão em locais, horários e bairros diferentes do Rio

Fonte: EXTRA (24.11.2017) | Autoria: Giampaolo Morgado Braga

Entre janeiro de 2015 e junho deste ano, foram registradas mais de 166 mil lesões corporais dolosas no estado do Rio. Na média, mais de 5.500 por mês. Quando analisados de perto, porém, os dados — obtidos pelo EXTRA via Lei de Acesso à Informação — mostram situações bem diferentes quando a vítima é do sexo masculino ou do feminino.

A primeira diferença já é a quantidade de registros. Cerca de 63% das vezes, a vítima é do sexo feminino. O local também varia de acordo com o sexo: na maioria das vezes, mulheres são agredidas dentro de casa; em seguida, vêm as agressões em via pública. Já homens são vítimas da violência principalmente em via pública e, depois, na residência.

[Leia a reportagem completa no EXTRA]