Áudio da JBS recuperado pela PF também implicava ex-procurador

Fonte: Folha de S.Paulo (05.09.2017) | Autoria: Camila Mattoso

Em conversas recuperadas no gravador de Joesley Batista, a Polícia Federal já havia encontrado um áudio que tinha citações ao ex-procurador Marcello Miller.

De acordo com pessoas que ouviram a gravação, o conteúdo desse diálogo, que ocorreu em março, antes de a delação de executivos da JBS ser assinada, já levantava suspeita sobre a participação de Miller no processo.

(…)

Há ainda outros pontos não esclarecidos por procuradores e delatores sobre a colaboração da JBS.

Um deles, que intriga investigadores, é o fato de a gravação de Joesley com Temer, feita em 7 de março, ter sido apagada do gravador entregue para a perícia.

No relatório, os peritos concluem é que “plausível” que a gravação tenha sido feita no equipamento entregue, mas não a encontrou entre os arquivos. Procurada pela reportagem, a JBS não respondeu a essa pergunta.

Outro ponto não foi esclarecido é a presença de Assis e Silva na sede da Procuradoria do Distrito Federal, que participou lateralmente da elaboração da delação, no dia 4 de março, três dias antes da gravação de Temer, informação conseguida pela Folha via Lei de Acesso.

(…)

Folha pediu ainda para a PGR, também via Lei de Acesso, as datas em que os delatores estiveram na sede do órgão, em Brasília. O site da transparência da PGR dá o pedido como finalizado, sem resposta. A assessoria confirmou que havia um problema, porém não solucionado.

[Leia a reportagem completa na Folha]